6 de outubro de 2013

✳ Leituras de Outubro


   Outubro: o mês do terror! Para "celebrar" a época mais sombria do ano, separei alguns livros do gênero para apresentar (ou não) à vocês. So let's go! 

                                                                                

Serial Killers - Anatomia do Mal
Autor: Harold Schechter
Editora: Darkside Books
Saraiva Fnac

   O que faz gente aparentemente normal começar a matar e não parar mais? O que move – e o que pode deter – assassinos em série como Ed Gein, o psicopata americano que inspirou os mais célebres maníacos do cinema, como Norman Bates (Psicose), Leatherface (O Massacre da Serra Elétrica) e Hannibal Lecter (O Silêncio dos Inocentes). Como explicar a compulsão por matar e o prazer de causar dor, sem qualquer arrependimento? De onde vem tanta fúria?   As respostas estão no novo lançamento da editora DarkSide Books: "Serial Killers – Anatomia do Mal", dossiê definitivo sobre o universo sombrio dos psicopatas mais perversos da história. Escrito por Harold Schechter – que pesquisa o tema há mais de três décadas, o livro é referência fundamental a todos os que se interessam pelo universo da investigação e da criminologia.
   Em "Serial Killers, Anatomia do Mal" você vai descobrir como eles matam e por que eles matam. Pontuado por curiosidades macabras, dados científicos e fatos pouco conhecidos sobre a trajetória e a mente dos principais criminosos em série dos Estados Unidos, O livro de Schechter abrange desde a criação do termo serial killer no início do século 20 até o fascínio exercido por matadores seriais na cultura pop (cinema, música, literatura). Histórias reais, assassinos reais, de uma maneira que você nunca viu, estudados com profundidade, rigor científico e conhecimento psicológico. Um livro que vai atrair a atenção dos fãs das séries CSI, Dexter, Criminal Minds e do Canal Discovery Investigation e de todos aqueles que que querem entender o que se passa na mente dos assassinos mais temidos e cruéis de todos os tempos. Sem dúvida, oriundos de um sociedade que precisa repensar urgentemente como cicatrizar essas feridas abertas.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Quase Mortos - Bem-vindos a “weirdsville”
Autor: Rook Hastings
Editora: Pandorga Editora

   “Quase Mortos” é um livro assustador e fantástico que o deixará arrepiado, tem a atmosfera perfeita para ser lido na calada da noite! 
   Essa será sua primeira viagem a WERDSVILLE, uma vila muito estranha dentro WOODSVILLE uma cidade assustadora. 
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Psicose 
Autor: Robert Bloch
Editora: Darkside Books

   Psicose, o clássico de Robert Bloch, foi publicado originalmente em 1959, livremente inspirado no caso do assassino de Wisconsin, Ed Gein.                         O protagonista Norman Bates, assim como Gein, era um assassino solitário que vivia em uma localidade rural isolada, teve uma mãe dominadora, construiu um santuário para ela em um quarto e se vestia com roupas femininas.                                         Em Psicose, sem edição no Brasil há 50 anos, Bloch antecipou e prenunciou a explosão do fenômeno serial killer do final dos anos 1980 e começo dos 1990. O livro, assim com o filme de Hitchcock, tornou-se um ícone do horror, inspirando um número sem fim de imitações inferiores, assim como a criação de Bloch, o esquizofrênico violento e travestido Bates, tornou-se um arquétipo do horror incorporado a cultura pop.



----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Salem
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras

   Ambientado na cidadezinha de Jerusalem's Lot, na Nova Inglaterra, o romance conta a história de três forasteiros. Ben Mears, um escritor que viveu alguns anos na cidade quando criança e está disposto a acertar contas com o próprio passado;      Mark Petrie, um menino obcecado por monstros e filmes de terror; e o Senhor Barlow, uma figura misteriosa que decide abrir uma loja na cidade.
   Após a chegada desses forasteiros, fatos inexplicáveis vêm perturbar a rotina provinciana de Jerusalem's Lot: uma criança é encontrada morta; habitantes começam a desaparecer sem deixar vestígios ou sucumbem a uma estranha doença. A morte passa a envolver a pequena cidade com seu toque maléfico e Ben e Mark são obrigados a escolher o único caminho que resta aos sobreviventes da praga: fugir.
   Mas isso não será tão simples, os destinos de Ben, Mark, Barlow e Jerusalem's Lot estão agora para sempre interligados. E é chegada a hora do inevitável acerto de contas.


----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Contos de Imaginação e Mistério
Autor: Edgar Allan Poe
Editora: Tordesilhas

   Em 1919 a editora londrina George G. Harrap & Co. lançou uma antologia de contos de Edgar Allan Poe, que àquela altura já era reconhecido como o pai das histórias de suspense e mistério. A edição, porém, não se limitava a reproduzir as narrativas: luxuosa, ela foi ilustrada pelo irlandês Harry Clarke (1889-1931). É exatamente essa edição que o selo Tordesilhas lança no Brasil, mas com um precioso acréscimo: posfácio de Charles Baudelaire (1821-1867), primeiro tradutor de Poe para o francês e a reconhecer a genialidade do escritor norte-americano.        Contos de imaginação e mistério chega às livrarias brasileiras junto com o lançamento do filme O corvo (The Raven), dirigido por James McTeigue e estrelado por John Cusack (no papel de Poe, que é acusado de ser um serial killer que executa suas vítimas conforme o enredo dos contos). 
   No livro, narrativas célebres como “Os assassinatos na Rue Morgue” (sobre o mistério do brutal assassinato de duas mulheres em Paris, investigado e solucionado pelo detetive Dupin), “O poço e o pêndulo” (sobre um herege preso e torturado pela Inquisição) e “A queda da casa Usher” (o narrador, hóspede da lúgubre mansão, descreve a melancólica estranha decadência de uma família) estão ao lado de outras menos conhecidas ou citadas, mas nem por isso menos brilhantes: “Os fatos no caso do sr. Valdemar” (no qual o protagonista permanece hipnotizado enquanto morre, podendo assim “assistir” à própria morte), “Silêncio: uma fábula” (longo diálogo entre o demônio e o narrador) e “Leonizando” (narrativa de viés absurdo, em que a personagem e obcecada pelo estudo do nariz). 
   São 22 histórias, ao todo. Além das ilustrações de Clarke e do posfácio de Baudelaire, o volume traz ainda rigorosa referência das edições onde os contos foram publicados pela primeira vez.



Boas leituras ;)

2 comentários:

  1. CONTOS DE IMAGINAÇÃO E MISTÉRIO de Edgar A. Poe é um dos meus favoritos desta lista deliciosa que você postou. Comprei também TRIPULAÇÃO DE ESQUELETOS do Stephen King, um dos autores mais assustadores do gênero terror. Tanto Poe quanto King nos oferecem histórias curtas, tão doces e indigestas quanto os doces de Halloween (trick and treat? rs). Para narrativas de maior fôlego, prefiro alguns clássicos. Amei, por exemplo, a ILHA DO DOUTOR MOREAU de H.G. Wells. O Moreau do título é um cientista isolado nuam ilha paradísiaca em que pratica toda a sorte de atrocidades médicas para converter animais em humanos. Desnecessário dizer, que um náufrago vai parar nesta ilha, que é recolhido amistosamente por estes seres simbióticos (humanoides quase perfeitos), que ele se apaixona por uma delas, que eles precisam tomar medicamentos constantemente sob pena de regredirem e tornaram bestas ensandecidas novamente, que um belo dia, o laboratório explode, que os remédios escasseiam, que os humanóides começam a uivar na noite escura, que olhinhos vermelhos espreitam o nosso herói em meio à escuridão da floresta e.... Chega! é melhor você mesma ler! rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você nos apresentou Poe como se estivesse dando doces a uma criança pela primeira vez. Não sei se lembra de quando me perguntaram o por quê de ainda estar lendo aquele "maldito livro", já que a avaliação já tinha passado. Eu só aproveitei a oportunidade e acabei me apaixonando pelo autor. Se essa era a intenção, parece que você teve sucesso rs. Ilha do Doutor Moreau parece bizarramente incrível, está na lista de desejados (=

      Excluir